Comércio Local – Telheiras, um exemplo a seguir

comercio localUm bairro moderno convive bem com o comércio tradicional ? As gerações mais jovens continuam a sentir-se atraídas por esse “diálogo de proximidade” que não se limita ao consumo ? Outras opções foram ensaiadas na cidade : na Portela, por exemplo. Uma urbanização compacta, sem lojas. O comércio todo concentrado num “proustiano” centro comercial. Redondo, ainda por cima. Como um fruto para consumir às camadas. A zona da cidade com maior incidência de distúrbios psíquicos, numa avaliação efectuada há algum tempo. Por cá, aos sábados, surgiu uma outra forma de comércio directo, a reforçar a já existente : um mini-mercado biológico ao ar livre. A diversificação está instalada, em espaços próprios. Para “baralhar” pesquisas (ou face da mesma moeda ?) aí estão também as hortas, tardia descoberta de uma classe média acossada, porém expressão de um desejo e acto de resistência. O leque completa-se com os hipermercados, os gigantes contra os quais investem não poucos quixotes. A diversidade parece, pois, estar de boa saúde, transmitindo uma forte personalidade ao nosso bairro que, de arrabalde rural foi crescendo de forma sustentada e harmoniosa. A proliferação de novas gerações é disso um exemplo indiscutível.

Sócio João Saraiva

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: